quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Um novo começo.

Não quero um recomeço, não quero um reconto em que apenas mudam o nome das personagens... Vou criar um novo começo e deixar o que se sucedeu a essa decisão para trás, vou deitar os passados fora, vou esquecer as modas de hoje e criar algo meu, algo autêntico. Vou pegar numa folha e vou deixar as minhas mãos brincarem com a tinta da caneta, vou deixar a criança que há em mim libertar toda a sua felicidade. Vou voltar aos mesmos sítios com outra atitude, vou levantar a cabeça. Esquecer os julgamentos.
Não quero mais perguntar o que os outros acham ou o que os outros querem, vou perguntar a mim mesma o que eu quero, o que eu preciso... Quero deixar para trás tudo o que me prende ao passado e agarrar-me àquilo que possivelmente fará parte do meu futuro. Crescer, construir um futuro, enfrentar um presente, esquecer um passado, traçar um caminho, estabelecer metas, fixar objectivos, concretizar sonhos. Inovar, improvisar, mudar, criar. Quero colorir o meu mundo e enchê-lo de vida. Não quero cá depender de ninguém, não me quero entregar a ninguém, não quero cair na malvada rotina.
Quero originalidade, espontaneidade, persistência, simplicidade. Quero ser diferente, voar por aí, conhecer novos mundos, reencontrar amigos e velhos conhecidos. Quero a harmonia do tempo e as asas da liberdade. Fazer a diferença neste mundo e marcar o meu nome na história.
Sonhar com um mundo cheio de felicidade, honestidade, paz, partilha e amizade. Onde o dinheiro não seja a solução mas sim um sorriso e união. Onde a cor de pele não valha mais que o brilho dos olhos. E que a união encha todos os corações e mate a solidão.
Um novo começo é a minha ambição.
MariaJoão.
«Um homem não muda o mundo mas eu posso ajudar!» Dona Branca.

Sem comentários:

Enviar um comentário