quarta-feira, 19 de outubro de 2011

É a vida

A vida vai te por constantemente à prova. Vai deitar-te a baixo apenas com um objectivo, o de te mostrar que és capaz de te levantar sempre, não interessa as circunstâncias, só para te abrir os olhos para tu veres que aqui quem estabelece os "impossíveis" és tu. A vida nem sempre será o mais justa, mas estás aqui com um propósito não achas? Estás aqui para fazeres história, para sonhares, para brilhares na vida e teres óptimas experiências.
Se a pessoa que amas for embora deixa-a ir, algo que eu aprendi recentemente foi que "aquilo que é verdadeiro não volta, aquilo que é verdadeiro não vai", por isso deixa a tua porta aberta, abre os braços a quem queira entrar e mostra-lhe esse teu sorriso maravilhoso, quem quiser ir embora nem vale a pena uma despedida, não vale a pena uma única lágrima afinal de contas essa pessoa se fizesse parte da tua vida e se quisesse isso nem sequer pensaria em ir embora. As pessoas vêm e vão, conhecidos vêm e vão, mas aquilo que realmente na tua vida for verdadeiro nem por um segundo hesitará em dar-te a mão, em dizer-te que aprecia a tua maneira de ser, que és das melhores coisas que tem na sua vida.
Os sentimentos também vêm e vão, hoje aquilo que adoras amanhã pode já nem sequer ter graça. As coisas perdem a magia com o tempo, tal como essas pessoas que entram e saem da nossa vida. Há coisas que custam, há despedidas que doem, há momentos que ficam, há pessoas que marcam. Viver não é fácil, ninguém disse que seria, mas nunca ninguém afirmou que era impossível.
Há dias difíceis em que desistir parece a única fuga para os nossos problemas...mas há sempre alguém que te faça sentir bem, há sempre algo que gostes de fazer que te faça sentir como nova. Nem sempre a vida é justa, mas vais ver que amanhã o dia será melhor. As coisas tendem a melhorar, mesmo que não seja hoje, nem amanhã, mas elas mudarão e para melhor.
«O que realmente importa são as vidas que tocas ao longo do caminho e a forma como acabas a tua caminhada.»

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Um novo começo.

Não quero um recomeço, não quero um reconto em que apenas mudam o nome das personagens... Vou criar um novo começo e deixar o que se sucedeu a essa decisão para trás, vou deitar os passados fora, vou esquecer as modas de hoje e criar algo meu, algo autêntico. Vou pegar numa folha e vou deixar as minhas mãos brincarem com a tinta da caneta, vou deixar a criança que há em mim libertar toda a sua felicidade. Vou voltar aos mesmos sítios com outra atitude, vou levantar a cabeça. Esquecer os julgamentos.
Não quero mais perguntar o que os outros acham ou o que os outros querem, vou perguntar a mim mesma o que eu quero, o que eu preciso... Quero deixar para trás tudo o que me prende ao passado e agarrar-me àquilo que possivelmente fará parte do meu futuro. Crescer, construir um futuro, enfrentar um presente, esquecer um passado, traçar um caminho, estabelecer metas, fixar objectivos, concretizar sonhos. Inovar, improvisar, mudar, criar. Quero colorir o meu mundo e enchê-lo de vida. Não quero cá depender de ninguém, não me quero entregar a ninguém, não quero cair na malvada rotina.
Quero originalidade, espontaneidade, persistência, simplicidade. Quero ser diferente, voar por aí, conhecer novos mundos, reencontrar amigos e velhos conhecidos. Quero a harmonia do tempo e as asas da liberdade. Fazer a diferença neste mundo e marcar o meu nome na história.
Sonhar com um mundo cheio de felicidade, honestidade, paz, partilha e amizade. Onde o dinheiro não seja a solução mas sim um sorriso e união. Onde a cor de pele não valha mais que o brilho dos olhos. E que a união encha todos os corações e mate a solidão.
Um novo começo é a minha ambição.
MariaJoão.
«Um homem não muda o mundo mas eu posso ajudar!» Dona Branca.